Crescimento pessoal

03/12/2019 08h00

Buscar o Equilíbrio

É importante manter uma atitude mais moderada nessa época de final de ano, para que essa rotina corrida não prejudique a sua saúde e bem-estar

Por Nosso Bem Estar

Pixabay
Capa dez kyson dana hr jvfpatwi unsplash(1)

Buscar o equilibrio

O fim do ano se aproxima e muitas pessoas adotam uma rotina ainda mais corrida para dar conta de todos os compromissos. Além das responsabilidades diárias, há a compra de presentes, confraternização com amigos e familiares, férias escolares, organização de viagens, entre outras situações. E, no fim do dia, o sentimento que fica é que ainda há muito o que fazer antes da chegada do próximo ano. Você também se sente assim?

É importante manter o equilíbrio não só nessa época, mas ao longo de todo o ano, para que essa rotina corrida não prejudique a sua saúde e bem-estar, e para que você consiga aproveitar cada momento com mais qualidade. E isso deve ser aplicado em todas as áreas da vida, buscando equilíbrio emocional, com as finanças, corpo etc. 

O fim do ano e o estresse

Se você sente que o seu estresse e cansaço são mais intensos no fim do ano, saiba que a situação também faz parte da realidade de muitas pessoas. Um estudo da Isma-BR (International Stress Management Association Brasil) mostrou que o grau de estresse aumenta em 75% no último mês do ano.

Alguns dos principais motivos para isso são o acúmulo de tarefas, devido às obrigações profissionais, atividades domésticas e os compromissos dessa época; os gastos com as compras de Natal e o fator emocional —  muitos indivíduos se dão conta de que algumas metas e expectativas criadas para o ano não foram realizadas, o que pode gerar um sentimento de tristeza e favorecer uma depressão sazonal.

Somado a isso, há, ainda, os encontros e confraternizações com familiares, que em momentos tão polarizados como a atual, especialmente devido à questão política, podem ser tornar mais um fator de estresse nesse período. Sendo assim, datas que deveriam ser de alegria, afeto e carinho se tornam inoportunas e prejudiciais para a saúde, causando ansiedade, irritação, entre outros sintomas.

E o problema não é uma exclusividade dos brasileiros. A relação do fim do ano com o estresse, vem sendo acompanhada em diversas partes do mundo. Um estudo australiano, por exemplo, constatou que cerca de 7 milhões de pessoas no país consideram essa época a mais estressante do ano.

Diante disso, é fundamental buscar um equilíbrio para passar por essas semanas da melhor forma possível e não sofrer com um aumento de estresse, que pode gerar sintomas como dor de cabeça, insônia, cansaço, irritação, entre outros. 

Dicas para manter o equilíbrio

O processo para equilibrar as atividades e evitar que o excesso de compromissos afete a sua qualidade de vida pode envolver diversas etapas, que vão desde a organização de tarefas até mudanças de comportamento. Veja, a seguir, algumas dicas para adotar no seu dia a dia.

1 - Organize os seus compromissos

Uma das principais atitudes para manter o equilíbrio é organizar os compromissos com atenção. É preciso ter em mente que não será possível dar conta de tudo em um curto período, portanto, organize uma lista, ou uma agenda, e veja o que é realmente essencial.

Fazer compras de Natal, participar do amigo secreto da empresa, ir à confraternização de amigos e familiares, preparar a casa para receber convidados e planejar o menu da ceia são algumas das responsabilidades que podem lotar o dia e causar sensação de esgotamento.

A dica para evitar essa situação é priorizar os compromissos mais importantes e adotar estratégias para otimizar o seu tempo. Adquirir os presentes de Natal com antecedência, ou pelos e-commerces, por exemplo, pode ser uma boa solução. Dessa forma, você evita lojas cheias, filas e estresse para achar uma vaga no estacionamento do shopping.

2 - Controle as suas expectativas

O fim do ano também chega acompanhado de uma pressão social por metas realizadas e felicidade constante. Contudo, sabemos que nem sempre isso acontece, não é mesmo? É necessário fazer uma reflexão sobre o ano que passou e as metas alcançadas, mas esse processo deve ser feito com cuidado, sem uma cobrança excessiva ou sentimento de culpa.

Veja o que foi alcançado, o que poderia ser melhorado e o que pode ser realizado nos próximos 365 dias, de acordo com a sua realidade. Fuja de comparações e não se deixe levar por influência de personalidades famosas, filmes e propagandas que reforçam a necessidade de realizações e a alegria constante dessa época, pois isso pode ser prejudicial para a sua autoestima e equilíbrio emocional. 

3 - Mantenha o equilíbrio nas finanças

Há pessoas que passam meses pagando dívidas das compras de fim de ano. Por isso, outro ponto relevante é manter o equilíbrio nas finanças, já que as festas desse período podem comprometer, e muito, o orçamento!

Presentes, roupas novas, decoração para casa, amigo secreto, ida a bares e restaurantes para confraternizar com colegas de trabalho são algumas das situações para ter atenção. Evite exageros e estabeleça um limite para os gastos, assim, você não termina o ano com dívidas.

Ao ir às compras, faça uma lista com os presentes e itens que precisa adquirir e estipule um limite para cada um deles. Se for possível, pesquise em mais de um estabelecimento para conferir qual oferece o melhor custo-benefício. Além disso, evite compras por impulso.

Entretanto, vale lembrar que mais do que itens materiais, o que importa é o sentimento e o carinho com o outro, sendo assim, não há uma obrigação de oferecer presentes. Uma alternativa para escapar do consumismo do Natal é presentear os familiares com itens feitos por você mesmo, como biscoitos, sabonetes artesanais, entre outras ideias.

Já a decoração natalina não precisa ser renovada a cada ano, utilizar objetos que você já tem, ou apostar em produções no estilo DIY (faça você mesmo) para decorar a casa e receber os convidados é uma excelente solução para não ter gastos desnecessários.

4 - Evite conflitos nas festas de fim de ano

As pessoas não são iguais, e você certamente encontrará indivíduos com opiniões contrárias as suas, seja por posição política, seja por crenças religiosas e culturais, entre outras características. No entanto, é fundamental respeitar as diferenças e estabelecer uma boa convivência. Durante os eventos familiares, procure evitar assuntos delicados e aborde temas mais leves; no caso da inclusão de temas potencialmente conflitivos, tente praticar os conceitos de Caminho do Meio (ver box).

Caso você, ou alguém de sua família, não se sinta confortável com as comemorações, talvez seja melhor não forçar a aproximação. Respeitar o desejo de cada um também é um ponto importante para manter o equilíbrio. 

5 - Cuidado com a alimentação 

Ter uma alimentação saudável e equilibrada é fator essencial para a saúde e a qualidade de vida. Contudo, evitar as tentações nas últimas semanas do ano pode ser um desafio e tanto, afinal, são inúmeros doces e quitutes para se deliciar.

O excesso de açúcar, alimentos calóricos e bebidas alcoólicas são prejudiciais para a saúde e podem causar arrependimento depois, mas isso não quer dizer que você não possa aproveitar a data para comer aquilo que gosta — a dica é não exagerar! Assim, você vai poder se deliciar com panetone, rabanada, entre outras sobremesas e pratos natalinos sem culpa. 

6 - Priorize o seu bem-estar

Mesmo com a rotina corrida do fim do ano, é essencial priorizar o seu bem-estar. Reserve um tempo para cuidar do seu corpo, ter um horário de sono adequado e praticar atividades relaxantes, como alongamento, meditação, yoga, massagens, leituras, passeios ao ar livre etc.

Se desligar um pouco de todos os compromissos dessa época é significativo para renovar as energias e aumentar a tranquilidade. Além disso, evite o acesso exagerado às redes sociais, pois elas aumentam as comparações e podem gerar ansiedade.

Mesmo com todas as preocupações e tarefas, o fim do ano não precisa ser um período estressante, mas é necessário buscar o equilíbrio para isso. Esperamos que as dicas lhe ajudem nesse objetivo e que você consiga aproveitar esses dias com mais leveza e disposição.

E você, tem algum conselho para manter o equilíbrio nessa época? Escreva pra gente!

O que é Equilíbrio:

Equilíbrio é um substantivo masculino que significa harmonia, estabilidade, solidez. É o estado daquilo que se distribui de maneira proporcional.

A expressão “por em equilíbrio” significa igualar, contrabalançar. “Manter-se em equilíbrio” significa sustentar-se, aguentar-se.
No sentido figurado, equilíbrio significa prudência, moderação, comedimento, domínio de si mesmo.

O Caminho do Meio:

Caminho do Meio é um conceito budista milenar, onde indivíduo encontra total equilíbrio e controle sobre seus impulsos e comportamentos. É uma prática de não-extremismo, um caminho de moderação e autocontrole em relação a tudo. Contudo, não deve ser interpretado como uma atitude passiva em relação aos desafios da vida, muito menos conformista. Praticar esse conceito significa obter uma correta visão da vida, ter pensamentos e atitudes com base não só na felicidade individual, mas das pessoas ao nosso redor.

 

 

 

X